Potenciais Evocados

Investimento para este curso:  R$ 2.300,00 (03 dias, 20 horas).

 

Dias: Quarta-feira, quinta-feira e Sexta-feira (até ao meio-dia).

Local Clínica Cóser, Santa Maria, RS

(03 dias, 20 horas)

1º Dia: P300, N1P2, MLR, MMN e VEMP

2º e 3º dias: BERA/PEATE e ECoG não invasiva (click e tone burst), RAAE com click e tone.

Objetivos do Curso

1-Transmitir as bases teóricas que permitam o aluno obter o máximo de informações de seus exames eletrofisiológicos.

2- Aprender a usar rotinas padronizadas e a mudar de estratégia conforme o objetivo do exame e de acordo com as respostas que forem sendo obtidas durante a sua realização.

3- Proporcionar ao aluno oportunidade de acompanhar ao vivo exames em voluntários normais e em pacientes reais.

4- Esclarecer dúvidas sobre exames realizados pelos alunos em seu local de origem durante três meses (a partir da primeira consulta via internet)

5- O curso é feito com equipamento CONTRONIC e IHS (SMART-EP). É permitido ao aluno trazer o seu próprio equipamento.

6- Os cursos são para grupos de com um mínimo de 05 alunos e um máximo de 20 alunos.

7- Todas as aulas teóricas são ministradas pelo Professor Pedro Luis Cóser que, nas aulas praticas, conta com a ajuda das fonoaudiologas Rafele Rigon e Elenara Cioqueta.

Quarta-feira

08h00min ÀS 10h00min

POTENCIAIS DE LONGA LATÊNCIA (N1P2) E POTENCIAIS AUDITIVOS RELACIONADOS A EVENTOS (P3, P300)
Origem
Técnica de captação
Valores de referência
Alterações
Aplicações clínicas

10h00min À 10h15min

INTERVALO

10h15min À 11h45min

POTENCIAIS DE LATÊNCIA MÉDIA (MLC) E POTENCIAIS EVOCADOS VESTIBULARES
(VEMP)
Origem
Técnica de captação
Valores de referência
Alterações
Aplicações clínicas

12h00min À 13h30min

INTERVALO

13h30min às 18h00min

Exames ao vivo entre os alunos.

 18h00min

Exame de um paciente para cada grupo de 4 a 5 alunos ( minimo 1 max 4 pacientes no total)

Quinta-Feira

8h00min às 10h30min

Anatomofisiologia da audição aplicada aos potenciais auditivos evocados.
Anatomofisiologia da cóclea, nervo auditivo e tronco encefálico:
1) Papel das células ciliadas externas e internas
2) Curvas de sintonia
3) Onda viajante na cóclea
4) Não linearidade da relação entre o estímulo sonoro e a resposta coclear
5) Tonotopia (como a cóclea detecta as diferentes frequências)
6) Diferenciação das intensidades
7) Recrutamento
8 ) Efeitos fisiopatológicos da perda auditiva de transmissão, sensorial, neural e de tronco encefálico
9) Efeitos da idade sobre a fisiologia da audição

10h30min às 10h45min

Intervalo

10h45min às 12h00min

Como captar os potenciais evocados auditivos PEATE e ECoG.
1) Atividades elétricas envolvidas: cerebrais em geral, musculares e auditivas.

2) Latências e amplitudes dos potenciais evocados auditivos

3) Conceitos de captação dos potenciais:
a. Janela
b. Relação sinal/ruído
c. Número de estímulos
d. Número de estímulos por segundo

4) Estímulos acústicos:

a. Clique, tone burst e chirp.

b. Compressão, rarefação e alternados

c. dBNPS, dBpeNPS, dBNA, dBnNAd. Relação com os estímulos da audiometria tonal liminar

5) Detalhes técnicos

a. Evitando interferências
b. Preparo da pele (pastas abrasivas e pastas eletrolíticas)
c. Tipos de eletrodo e cuidados com os mesmos
d. Efeitos dos filtros da atividade elétrica captada
e. Efeito das taxas de apresentação dos estímulos
f. Mecanismos de rejeição de artefatos elétricos
g. Transdutores (fones de sobrepor, fones de inserção, vibrador ósseo).

12h00min as 12:30

Potenciais Auditivos Evocados do Estado Estável

12:30 as 14h00min

Intervalo para almoço

14h00min às 15h30min

BERA/PEATE normal em resposta ao clique, ao tone burst e ao CHIRP:

1) Ondas I, III, V e Microfonismo Coclear.
a. Variação das respostas normais conforme intensidade, tipo de estímulo, fase e taxa de
apresentação dos estímulos.

Alterações dos Potenciais Auditivos Evocados de Tronco Encefálico e Eletrococleografia
( PEATE / BERA e ECoG) em:

a. Perda auditiva coclear em agudos, em graves e planas
b. Perda auditiva condutiva
c. Perda auditiva mista
d. Alterações retrococleares decorrentes de tumor do VIII par, outros tumores de fossa
posterior, doenças desmielinizastes e neuropatia auditiva.

1) Aplicação clínica dos Potenciais Auditivos Evocados de Tronco Encefálico (PEATE / BERA) na avaliação da criança com suspeita de deficiência auditiva e naquela com atraso no desenvolvimento de fala e linguagem.

2) Aplicação clínica dos Potenciais Auditivos Evocados no diagnóstico neuroaudiológico.

15h30min às 16h00min

Intervalo

16h 00min às 18h 00min

Aprendendo a trabalhar com o software do equipamento ATC Plus 2.2 CONTRONIC.

Exames em voluntários normais

18h00min

Exame em um paciente por grupo de 4 a 5 alunos (minimo 1 paciente e máximo 4)

Sexta-feira

08h00min às 12h00min

Exames em pacientes reais (de 01  paciente para cada grupo de 4 a 5 alunos).

Confecção dos laudos dos exames do curso